Grade

Fácil

Guia

Incluído

City Tour

River Tour

Transporte privativo

Nosso destino será o interior do Estado de Roraima, um interior com cheiro de terra, com o gosto de comidas típicas, igarapés e árvores centenárias, e teremos também o roteiro que será na Guiana.

É preciso muito mais do que apenas alguns dias para compreender a essência de Roraima, perceber seu modo de vida, seus costumes, sua medida de tempo, sua história no contexto norte do Brasil, e toda a sua mistura nesse caldeirão cultural que envolve povos tão diferentes: diversas etnias indígenas, vários idiomas nativos, duas fronteiras internacionais, raças distintas, povo caboclo, nortista, sulista, enfim, um lugar que irá mexer com a sua cabeça.

A capital Boa Vista é a única totalmente no hemisfério norte, acima da linha do Equador, cidade linda, limpa, de ruas largas, bem organizada, com urbanização planejada, repleta de praças e áreas de lazer. Enfim, uma cidade surpreendente.

A nossa proposta é oferecer uma pequena amostra em vivências de experimentos dos gostos regionais, das músicas, do jeito do povo, suas histórias, suas culturas diversificadas e descobrir que a vida pode ser feliz sob uma ótica muito mais simples do que podemos imaginar.

É uma viagem repleta de atrativos naturais, culturais, culinários, entre tantas outras experiências marcantes. Por isso, esta não é uma viagem comum.

É um roteiro intenso, apaixonante, cheio de magia, surpreendente, temperado pela alegria e hospitalidade do nosso povo.

Dia 1
Receptivo em Boa Vista
Receptivo no aeroporto durante o dia. Saída imediata para almoçar no Lago do Robertinho, distante 35km de Boa Vista. Local aprazível, com boa infraestrutura e desfrutar momentos de lazer. Jantar e pernoite.      
Dia 2
Boa Vista - City Tour – River Tour
Após o café-da-manhã, retornar para Boa Vista, e iniciaremos o city tour, para conhecer a cidade na sua rotina regular, sentir a vibração e visitar os monumentos e atrativos, conhecer a história da capital de Roraima, estado que faz fronteira com a Venezuela e Guiana.  Boa Vista é uma cidade distante do eixo turístico tradicional do Brasil, por isso pouco conhecida, mas muito interessante quanto a sua arquitetura modernista, com grandes avenidas, praças e é banhada pelo famoso Rio Branco, que passa ao lado da cidade. Duração aproximada de 03 horas. 16h00 - River Tour pôr do sol Passeio de barco pelo Rio Branco, sentido rio acima, onde se pode observar à beira-rio, as casas das famílias tradicionais que se encontram na cidade desde o pioneirismo daqueles que vieram ali se instalar, além de apreciar o pôr do Sol no Rio Branco. Ao final do passeio, seguir para um breve descanso no hotel, e se preparar para o passeio à noite. Duração aproximada de 02 horas. 20h00City-Tour by night - Boa Vista é uma das cidades mais lindas do Brasil, e o passeio noturno é de brilhar os olhos, encantar a alma e surpreender a cada esquina. É um dos pontos altos da visita ao nosso estado. Duração aproximada de 03 horas.
Dia 3
Boa Vista – Comunidade Taba Lascada
Os Wapixana ainda mantêm a língua materna e suas tradições, passando de pai para filho seus costumes. Os Wapixana vivem, conforme registros históricos há pelo menos 03 séculos na região da Serra da Lua e esta comunidade está instalada no mesmo local desde o início do século passado. As famílias mais antigas do local são compostas de mulheres Macuxi casadas com homens Wapixana, vindos em sua maioria da própria região da Serra da Lua. Saída do hotel para a Comunidade às 06h30 – 1,5h de viagem, aproximadamente. Café da manhã típico na comunidade (explicação sobre os alimentos). Conhecendo a comunidade, casas novas e casas antigas, ver a manufatura do artesanato e como fazem o uso das ervas medicinais. No almoço, comida regional. À tarde, danças e costumes indígenas, degustação de bebidas (caxiri, aluá, mocororó e outras). Poderemos ouvir as histórias e lendas indígenas (contadas pelos anciãos), relatos históricos sobre o surgimento das etnias Wapixana e Macuxi. Depois da integração com o grupo, iniciar viagem de volta para Boa Vista para pernoite. Jantar em restaurante sugerido.   https://www.youtube.com/watch?v=UIvd9brbdE0
Dia 4
Comunidade Raposa I
Comunidade Indígena Raposa I, da etnia Macuxi, está localizada ao norte de Roraima. O percurso inicial será pela rodovia BR – 401, num trajeto de 100 km de asfalto, entrando depois por uma estrada com mais 80 km de paisagem típica da savana de Roraima. Oportunidade para observar plantas, animais, sobretudo pássaros nativos da região. Durante o percurso há algumas comunidades indígenas das etnias Macuxi e Wapixana por onde passaremos. Na Comunidade Raposa conheceremos as oficinas de panelas de barro, oficina de farinha e damorida.   Conhecendo um pouco sobre a produção das Panelas de Barro da Comunidade; É uma herança cultural datada de 1870 que reúne tradição, orgulho e cotidiano. A arte de fazer panelas de barro é um Patrimônio imaterial indígena, da etnia Macuxi, e a ideia é sensibilizar os próprios membros da comunidade a respeitarem e incentivarem a prática de fazer as panelas de acordo com os padrões tradicionais. A importância da produção do artesanato vai muito além do valor cultural e econômico. Tem a ver com o dia a dia, com o próprio sabor das comidas cozidas nas panelas. "A comida feita na panela de barro, além de ficar pronta mais rapidamente, tem um sabor muito mais gostoso do que teria se fosse preparada na panela de ferro", destaca Lídia Raposo, artesã moradora da região. Para conhecê-la, veja este link: https://www.youtube.com/watch?v=dbh7X-_biSU   Acontecem todos os anos uma programação, com cursos, oficinas, palestras, eventos culturais e artísticos para fortalecer a identidade cultural deste povo, bem como o empenho de pessoas no compromisso com a diversidade cultural a estimularem novas alternativas de geração de renda a partir do produto. Os formatos mais comuns são as frigideiras, panela rasa para a moqueca, o caldeirão fundo para sopas e caldos, além da panela média, perfeita para pirões. Neste link, conheça um pouco sobre o evento: http://g1.globo.com/am/amazonas/bom-dia-amazonia/videos/v/indios-macuxi-realizaram-mais-uma-edicao-do-festival-da-panela-de-barro/6284509/   No retorno para Boa Vista teremos uma parada no km 55, local rústico e receptivo, onde iremos tomar um delicioso açaí, tipicamente roraimense, o famoso açaí do S. Antônio. Em seguida, iremos para Boa Vista. Jantar e noite livre. Pernoite.
Dia 5
Comunidade do Guariba / Serra do Tepequém
Após o café da manhã, iremos nos deslocar para BR 174 sentido Amajarí, em direção a comunidade do Guariba, distante cerca de 130km de Boa Vista, viagem com duração aproximada de 02 horas. Na comunidade seremos recebidos com danças típicas e lanche regional e apreciação de artesanato. Na comunidade existe uma atividade que foi iniciada há dois anos pelas mulheres da comunidade, a plantação de pimentas. Avariedade de pimentas na região, é de mais de dez espécies como, jiquitaia, muripi, malagueta, murupi, dedo de moça entre outras várias. Todos podem participar da colheita, onde as mesmas serão usadas no preparo do almoço regional. Logo após o almoço, passeio nas trilhas no entorno da comunidade. Final da tarde seguiremos para a Serra do Tepequém.     A Serra do Tepequém - Nem tudo o que a natureza mostra nós percebemos. Nem tudo o que ela esconde deixamos de perceber. Tudo depende de ter atenção e olhos voltados para o que nos rodeia e integrar-se à natureza. Em Roraima não há como não ver a uma pequena distância e por uma estrada bem acessível, um dos mais belos pontos turísticos do Estado: A Serra do Tepequém. No caminho para a serra, a paisagem vai mudando a cada quilômetro rodado. O cerrado e os igarapés que lembram o Pantanal vão, aos poucos, cedendo lugar à mata fechada. Conhecer o Tepequém é reviver um pouco a história de Roraima, e apreciar um dos lugares mais deslumbrantes do Estado. Chegada prevista no início da noite, onde serão acomodados e mais tarde o jantar. Aos que estiverem animados, a convivência com os moradores e outros visitantes pode ser um momento bastante agradável. Duração da viagem em 1,5 hora a partir da Comunidade do Guariba.   https://www.youtube.com/watch?v=p3QFal6SDIM
Dia 6
Serra do Tepequém
Pela manhã, iremos conhecer um dos lugares mais famosos da região: Cachoeira do Paiva, onde podemos passar bons momentos respirando ar puro e a brisa da floresta. O almoço será na Vila. Pela tarde, visitaremos as Cachoeiras do Barata e do Pedral. Uma tarde muito agradável, onde poderão tomar banho em algumas piscinas naturais. No retorno para a pousada, jantar e pernoite.
Dia 7
Serra eo Tepequém
Após o café da manhã, iremos conhecer a região da Água Preta, depois o Platô do Cuia (onde ouviremos histórias da região e “causos” dos moradores mais antigos). Retornar para o almoço. À tarde visitar a Vila do Sobral, as Cachoeiras do Sobral e do Funil. Restante da tarde de descanso.
Dia 8
Serra do Tepequém – Fazenda Bacabal - Boa Vista.
Logo depois do café, iniciar viagem de volta para Boa Vista, mas durante o trajeto, faremos uma pausa na Fazenda Bacabal, onde, inclusive, iremos almoçar. Fazenda Bacabal é uma das fazendas tradicionais de Roraima, que faz parte da histórica expansão agrícola de nossas fronteiras produtivas. Ela reúne um ambiente autêntico e tradicional, onde os detalhes e a rusticidade do campo, com uma casa com arquitetura única, dão charme ao lugar. Nosso anfitrião será o Sr. Babazinho, que nos contará a saga das gerações quando desbravaram estas terras. Teremos a oportunidade de ouvirmos um pouco sobre os cavalos selvagens de Roraima – conhecido como Cavalos Lavradeiros, aos quais ainda há muitos deles soltos pelos campos. Após o almoço e um gostoso descanso nas redes à sombra da varanda ou das árvores, daremos prosseguimento ao nosso retorno para Boa Vista, com chegada prevista para o final da tarde ou início da noite, com check-in no Hotel Aipana Plaza. Noite livre. https://www.youtube.com/watch?v=3Bzml2HAzgQ
Dia 9
Boa Vista - dia livre
Pela manhã, uma boa dica é visitar a Feira do Produtor, um mercado onde os produtores rurais comercializam sua produção de frutas regionais, hortaliças, ervas medicinais, entre outras coisas. Tarde livre. À noite, para finalizar a programação do roteiro, que tal um jantar de despedida na orla do Rio Branco, para saborear o delicioso tambaqui?

Checklist

  • lanche rápido
  • protetor solar
  • repelente de insetos
  • roupas leves e para banho, toalha, calçado confortável, boné ou chapéu.
  • máquina fotográfica ou filmadora.

POLÍTICA DE CANCELAMENTO

 

A Política de Cancelamento da Roraima Adventures rege que:

  • Se houver cancelamento antecipado ao dia da saída originado pela Roraima Adventures, todo o valor pago será ressarcido integralmente, sem multa e sem descontos, no prazo de 30/60 dias, a partir do aviso do cancelamento.
  • Em caso de desistência da viagem solicitado pelo PARTICIPANTE, serão aplicados os seguintes percentuais a título de multa, incidindo sobre o preço final do pacote contratado:

- 20% - cancelamento a mais de 30 dias antes do início da expedição;

- 30% - cancelamento entre 29 a 08 dias antes do início da expedição;

- 80% - cancelamento entre 07 a 03 dias antes do início da expedição;

- A partir de 02 dias antes da viagem ou o não comparecimento para o embarque, caracteriza-se no-show e não haverá reembolso.

Para grupos menores ou maiores, consulte valores


       

    Find Map

    Sobre Nós

    RORAIMA ADVENTURES TURISMO LTDA

    CNPJ: 05.276.517/0001-21

    Fale Conosco

    +55 (95) 3624-9611 (Horário Normal de Funcionamento)

    +58 416 794 2093 (24 horas)

    +55 (95) 99115-1514 (WhatsApp Horário Normal de Expediente)

    +55 (95) 99115-4171 (Plantão Apenas Para Emergências)

    +55 (95) 99111-0177 (Plantão Apenas Para Emergências)

    Curta Nossa Página

    © Copyright Roraima Adventures | Turismo de Aventura
    Open chat