Grau

Fácil

R$1.975R$3.170

Para entender a profundidade desta viagem, é importante compreender qual a diferença entre Amazônia e Amazônida?

A Amazônia é a extensa área de floresta tropical que engloba 09 países: Brasil, Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Equador, Suriname, Guiana e Guiana Francesa. No Brasil, envolve 09 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e parte dos estados de Mato Grosso, Tocantins e Maranhão. Tudo o que está dentro desta enorme área verde faz parte da Amazônia.

O Amazônida é o cidadão nativo ou que vive imerso nesse imenso “Planeta Verde”, rodeado de florestas e rios por todos os lados. Ser Amazônida é viver na Amazônia.

Quem já esteve na Amazônia não é um Amazônida, pois é preciso muito mais para compreender o modo de vida, seus costumes, sua medida de tempo, sua forma de ver a vida e a realidade das pessoas que vivem em harmonia com esse bioma tão importante do nosso planeta.

A proposta desta viagem é levar você a experimentar os gostos regionais, as músicas, o jeito do povo, suas histórias, e descobrir que a vida pode ser feliz sob uma ótica muito mais simples do que podemos imaginar.

E as viagens que organizamos são diferenciadas justamente por proporcionar essas experiências ricas. Pois viajar com a Roraima Adventures não é uma viagem comum, somos diferentes pela qualidade na logística, pelos equipamentos oferecidos, pela alimentação no dia-a-dia, pelos procedimentos de segurança adotados, além de uma equipe de guias experientes, capacitados e com tratamento humanizado aos nossos clientes. Para nós, a viagem deve ser a realização de um sonho!

 

Este pacote inclui:

– Transfer in em Manaus;

– Hospedagem em Manaus (02 diárias em apartamento duplo);

– Alimentação em Manaus e no trajeto de barco até o final do roteiro;

– Passeios descrito no roteiro de Manaus;

– Guia durante todo a viagem.

Itens não inclusos:

– Redes e acessórios para a viagem no barco até Tabatinga;

– Seguro-viagem;

– Outras despesas durante a viagem;

– Itens não mencionados no descritivo.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

  • Viajar de rede é o jeito típico amazônico. Você pode fazer amizades e conversar com pessoas locais.
  • Se optar pela rede será indispensável comprar rede e corda. Você pode comprar redes, cordas e uma manta leve nas proximidades de qualquer porto amazônico por algo em torno de 40 reais a rede, 10 reais as cordas, e 20 um cobertor. Para não ter que carregar isso, depois da viagem, você pode doá-los, pois sempre haverá alguém precisando, principalmente crianças.
  • Subindo o rio, você vê melhor as margens e toda a vida do dia-a-dia amazônico à beira rio.
  • Descendo o rio, você vê a grandiosidade das águas caudalosas do rio, porque navegamos ao largo para aproveitar a velocidade das correntezas.
  • A época das cheias no Rio Amazonas coincide com o verão brasileiro. Chove menos.
  • Quando você faz check-in no barco, lhe é dado uma pequena pulseira com a cor determinada do destino para onde você vai. Assim a tripulação sabe ao certo o bilhete que você pagou e em que cidade você sai.
  • Não há limite de bagagem.
  • Há sempre muita gente vendendo bolachas, picolés, banana fritas, frutas e muitas outras coisas nos locais de parada dos barcos, nas cidades ribeirinhas. Há também uma pequena variedade de coisas no bar/lanchonete do barco.
  • No barco há água potável grátis, você pode sempre encher a sua garrafa quando quiser.
  • Traga sandálias. É muito mais confortável para andar no barco.
  • Para os que optaram pela acomodação em redes, os banheiros são coletivos e separados por homem e mulher.
  • Traga headphones para o seu celular. Assim pode ouvir as suas músicas preferidas durante partes da viagem.
  • Você pode dormir no barco na noite anterior, assegurando o melhor lugar e também assim poupando uma noite de hotel.
  • No convés de baixo há sempre um intenso movimento de saída e entrada de pessoal e mercadorias nos portos intermediários.
  • Se vai de rede, evite lugar perto das lâmpadas, pois terá sempre luz nos olhos durante a noite e, quando o barco se aproxima da margem, a luzes atraem alguns insetos. Os melhores lugares das redes são sempre longe das escadas, longe da TV, longe dos banheiros, longe dos lavatórios.
  • O nascer e o pôr-do-sol no rio Amazonas (Solimões) é um espetáculo lindo que irá recordar para sempre.
  • As refeições a bordo são sempre muito cedo. O café da manhã começa por volta das 5h30 / 6h00, o almoço 11h30 / 12h00, e o jantar 17h00 / 18h00.
  • A comida varia de carne guisada, frango assado, massa, arroz branco, feijão, sopa de carne ou cozidos.
  • O café da manhã serve mingau, pão com queijo, café com leite, banana ou mamão.
  • O barco vende, no convés superior, bebidas alcoólicas, pão com queijo, sanduiches com hamburguer e ovos.
Dia 1
Quarta-feira - Manaus – AM – Receptivo e passeios

A porta de entrada da AMAZÔNIA é Manaus, a capital da maior floresta tropical do mundo. Uma cidade com excelente rede hoteleira, um conjunto arquitetônico histórico de valor inestimável, tendo como ícone o Teatro Amazonas. Imperdível também é a visita ao Mercado Municipal Adolpho Lisboa, local de aromas e sabores típico da região. ✔ Chegada em Manaus (noite). Transfer aeroporto/hotel. Pernoite em Manaus - AM. ✔ Chegada em Manaus (manhã). Transfer aeroporto/hotel. City Tour. ✔ 14:00h Mercado Municipal Adolpho Lisboa, Orla Portuária. ✔ 16:00h Teatro Amazonas, Largo de São Sebastião. Uma grande surpresa em relação a Manaus é a riqueza da sua herança. O principal produtor mundial de borracha entre 1880 e 1910, Manaus tornou-se uma das cidades mais ricas e modernas do Brasil na época. Esta riqueza se refletiu na construção de ícones arquitetônicos como o Mercado Adolpho Lisboa e o Teatro Amazonas que está localizado no Largo de São Sebastião, um dos melhores locais da cidade com bares, museus e até apresentações culturais de música e dança ao ar livre. Um lugar para caminhar a pé e tirar fotos.

Dia 2
Quinta-feira: Manaus - AM / Passeios

Após o café da manhã, às 08h00 será realizado o transfer para o river tour. Saindo do Porto da Ceasa de Manaus, segue-se viagem pelo rio Negro em direção ao Encontro das Águas, um dos mais belos mistérios da natureza, onde o rio Negro deságua no rio Solimões e caminham paralelamente por mais de 06 km sem que suas águas se misturem. Nessa área é possível observar raras espécies de botos. Continuando, atravessaremos o maior rio do planeta, o rio Amazonas, em direção ao Km Zero, uma vila ribeirinha de pescadores que serve de ponto de apoio às balsas de travessia de veículos que trafegam entre a BR 174 e a BR 319. Prosseguindo, navegaremos pela margem esquerda do rio Amazonas em direção ao Janauary, um conjunto de terras de várzea banhada polos rios Amazonas e Negro, que sustentam comunidades ribeirinhas que habitam palafitas e casas construídas sobre troncos flutuantes. Com destaque para a Comunidade do Catalão, um conjunto de mais de uma centena de casa flutuantes que incluem habitações, escolas, igrejas, comércios e restaurantes. Aqui também realizaremos um almoço regional em restaurante flutuante e poderemos conhecer o Pirarucu criado em tanques flutuantes pelos moradores locais, o maior peixe de água doce do mundo. Visitaremos uma comunidade dos índios Tatuyio, oriundo do alto rio Negro, onde será representado ritual indígena de cantorias e danças que retratam sua cultura. Ótima oportunidade para adquirir artesanato e lembranças indígenas. Retorno à Manaus previsto para as 15h00. Noite livre. Jantar e pernoite (não incluso).

Dia 3
Sexta-feira – Iniciando viagem

09h00: Embarcando em uma típica embarcação amazônica de passageiros rumo a Tabatinga, nosso destino final. 12h00: Almoço a bordo. Após o almoço, zarpamos do Porto de Manaus, pelo Rio Negro. Navegaremos por 07 dias e 06 noites pelo coração da Bacia Amazônica, com destino a Tabatinga, última cidade do oeste da Amazônia Brasileira, que forma um único aglomerado urbano com a cidade colombiana de Letícia. 12h40: Passando pelo Encontro das Águas. A partir deste ponto deixaremos o Rio Negro e navegaremos pelo Rio Solimões (Amazonas), até ao destino final. 14h00: Faremos um ‘tour’ pelos 03 conveses da embarcação, para reconhecimento de todos os seus compartimentos. Também se fará conhecer horário e local das refeições. A viagem segue seu curso. O movimento é livre por toda a embarcação. Aqui já se começa a percepção das diferenças culturais do povo amazônida. Jantar e pernoite no próprio barco.

Dias 4 e 5
Sábado e Domingo – A viagem continua.

Observando o Rio Solimões (Amazonas) e o modo de vida das vilas, comunidades e populações ribeirinhas. Oportunidade para entabular conversas com os viajantes no barco e conhecer suas culturas, o que os move, quais suas expectativas de mundo, etc. Nas paradas nos vilarejos e pequenas cidades ribeirinhas, sempre se terá um tempo livre para breves visitas e assim compartilhar um pouco da realidade de cada lugar. Estes são momentos muito especiais, pois é quando se consegue um pouco de imersão.

Dia 6
Segunda-feira – Fonte Boa.

FONTE BOA - Onde é realizado o famoso festival folclórico com apresentações de quadrilhas, dança do barqueiro, dança cigana, dança do gambá, dança nordestina (cangaço) e várias outras danças regionais. O destaque maior do festival é a disputa entre os bois-bumbásTira-Prosa e Corajoso, e é a primeira parada de nossa aventura. É o amanhecer do quarto dia de viagem. Até aqui navegamos 888 km rio acima (678 km de Manaus, em linha reta). Oportunidade para um breve desembarque (tempo de permanência de 01h). Uma das principais atrações da cidade é a Festa do Pirarucu, quando se comemora a pesca anual do peixe, reunindo todas as comunidades da região, no fim do mês de novembro. JUTAÍ é a nossa segunda parada. Até aqui já navegamos 1012 km (749 km de Manaus, em linha reta). É o entardecer do dia. Possibilidade de mais um desembarque (tempo de permanência 03hs). Jutaí é uma das maiores fornecedoras de peixes, tanto para Manaus como para o Peru e a Colômbia. Turistas estrangeiros também visitam a cidade por meio de embarcações, navios cruzeiros, visitando principalmente a feira municipal da cidade. Jutaí promove em junho o Festival da Sardinha. Um lugar bem interessante de conviver.

Dia 7
Terça-feira – Tonantins / Santo Antônio do Içá - Amaturá

TONANTINS é a terceira parada. É a manhã do quinto dia de viagem e já percorremos 1.168 km rio acima (872 km em linha reta). Mais uma oportunidade de desembarque (tempo de permanência 02hs).

Santo Antônio do Içá é a quarta parada de nossa aventura. Já navegamos 1.201 km pelas águas do maior rio do mundo (880 km de Manaus, em linha reta). Nova oportunidade para breve desembarque.

Amaturá é a quinta parada. Já vencemos 1.255 km rio a cima (908 km de Manaus, em linha reta). É a noite de nosso quinto dia de aventuras. Nova oportunidade de desembarque (tempo de permanência 2hs).

Dia 8
Quarta-feira – São Paulo de Olivença

São Paulo de Olivença é a nossa sexta parada. Já vencemos 1.344 km pelas águas do Rio Amazonas/Solimões (994 km em linha reta, de Manaus). Estamos no amanhecer do sexto dia de aventuras. Oportunidade para um café-da-manhã em terra firme.

Dia 9
Quinta-feira – Alto Solimões – Benjamin Constant - A Fronteira.

Benjamin Constant é a nossa sétima parada. Já navegamos incríveis 1.575 km rio acima, e estamos na fronteira com o Peru (1.120 km em linha reta de Manaus). Estamos no sétimo dia de nossa aventura. É madrugada. Aqui o tempo de permanência é de 07 horas. Oportunidade para conhecer os arredores do local e tomar café em terra firme. Para entrar no Peru basta cruzar o rio. Islândia é o nome da cidade da fronteira no Peru. Daí pode-se pegar barcos para outras cidades dentro do Peru. - Tabatinga é o nosso destino final desta fantástica aventura. Navegamos incríveis 1.607 km rio acima (1.106 km de Manaus, em linha reta). Tabatinga é a última cidade a oeste do Brasil. Aqui está a fronteira seca, ou seja, uma linha pintada no chão, que divide o Brasil e a Colômbia. É só atravessar a rua que você já está na cidade colombiana de Letícia. Ela é a capital do Departamento de Amazonas e está à margem esquerda do rio Amazonas, no trapézio amazônico, ponto em que a fronteira entre Colômbia, Brasil e Peru se reúne. Há diversas comunidades indígenas, como o Huitotos, Incas, Tucano e Ticunas. - Aqui nos despedimos do barco que compartilhamos com centenas de almas por 07 dias. Certamente depois desses dias envolvidos pelos rios, pela floresta, pelos seus sons, seus cheiros, seus sabores, pelo povo alegre, conversador, animado e de uma simplicidade de vida cativante, não restará dúvida que será preciso repensar nossa visão de vida, nossos conceitos e nossos valores. A convivência por estes dias com o povo amazônida nos mostrou, certamente, que a vida pode ser vivida com qualidade, num outro ritmo, sob uma ótica totalmente diferente do que os grandes centros no impõe. Durante 07 dias você foi um amazônida, e a alma deste lugar encontrou guarida em seu interior, e você jamais se esquecerá desta experiência na Maior Floresta do Mundo. - Almoço de confraternização.

ORIENTAÇÕES PÓS-ROTEIRO

- Há voos diários regulares Letícia/Bogotá, com duração de 01h30.

- Há bons serviços de hospedagem e alimentação em Letícia.

- Há serviços locais de passeios ecológicos que incluem, por exemplo, o Parque Nacional Amacayacu. Como se trata de um destino com parques distantes, o barco será a forma de locomoção mais utilizada na região. Pode-se também pode visitar várias ilhas espalhadas pela área, como a Ilha dos Micos, local repleto de macacos, é um passeio muito procurado pelos viajantes. Na Ilha de Mocagua há uma vegetação repleta de vitórias-régias. Para avistar os botos cor-de-rosa e cinza basta ir até o Lago Tarapoto. Já a Reserva Natural Tanimboca é propícia para o ecoturismo, sendo possível caminhar pela selva, inclusive à noite, visitar um território indígena e observar animais como jacarés e botos.

- É fácil se locomover a pé em Leticia pelos pontos turísticos centrais. Então recomendamos que visite atrativos como o Parque Santander, que tem uma excelente vista do pôr-do-sol. Aproveite para conhecer a Catedral de Nuestra Señora de La Paz, situada bem em frente ao parque, e visitar o Museu Etnográfico do Homem Amazônico, com exposições sobre a natureza e a diversidade cultural.

- Opções de transporte locais são os tuk-tuks, táxis e kombis coletivas.

- Para os que desejam mais aventuras, há barcos regionais saindo para Iquitos, no Peru, embarcações típicas amazônicas de cargas e passageiros. De Iquitos você poderá se deslocar para Lima.

- Também há a opção de dormir em Santa Rosa, no lado peruano, pois às 05h00 (manhã) saem lanchas rápidas (expressos) de Santa Rosa com destino a Iquitos, chegando no destino às 16h00.

- De Iquitos para Lima há voos regulares diariamente.

- Para brasileiros não é exigido passaporte na região de fronteira. Basta usar o RG. Visto também não é exigido.

- Recomendamos protetor solar, repelente de insetos, capa de chuva, mochila, calça e blusa compridas e leves.

Rede R$1.975

40 em estoque

Cabine Dupla R$3.170

10 em estoque

Limpar

POLÍTICA DE CANCELAMENTO

Se houver cancelamento antecipado ao dia da saída originado pela CONTRATADA, todo o valor pago será ressarcido integralmente, sem multa e sem descontos, no prazo de 30/60 dias, a partir da solicitação do cancelamento.

De acordo com a deliberação normativa nº 161 de 09 de agosto de 1985 da EMBRATUR, em caso de cancelamento por iniciativa do CONTRATANTE, haverá perda em favor da CONTRATADA, dos seguintes percentuais sobre o preço do pacote contratado:

- 10% - cancelamento a mais de 30 dias antes do início da expedição;

- 20% - cancelamento entre 30 e 21 dias antes do início da expedição;

- Percentuais superiores aos acima referidos, desde que correspondentes a gastos efetivamente comprovados pela agência perante a EMBRATUR, efetuados em decorrência da desistência do usuário – para cancelamento a menos de 21 até 08 dias antes do início da excursão.

- O prazo de reembolso segue a mesma definição expressa acima.

                                                        

Não temos responsabilidades sobre qualquer meio de transporte fora do pacote adquirido, os mesmos não fazem parte do pacote.

Informe-se sobre esse pacote


Não há Avaliações desse pacote ainda.

Seja o Primeiro a Avaliar “MANAUS-TABATINGA – AMAZONAS”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre Nós

RORAIMA ADVENTURES TURISMO LTDA

CNPJ: 05.276.517/0001-21

Fale Conosco

+55 (95) 3624-9611 (Horário Normal de Funcionamento)

+55 (95) 99115-1514 (WhatsApp Horário Normal de Expediente)

+58 416 794 2093 (WhatsApp 24 horas – Home Office)

+55 (95) 99115-4171 (Plantão Apenas Para Emergências)

+55 (95) 99111-0177 (Plantão Apenas Para Emergências)

Receba Promoções em seu e-mail

Curta Nossa Página

© Copyright Roraima Adventures | Turismo de Aventura
TRANSLATE SITE »